CMJ de Gaspar/SC promove o Pacto pela Juventude

O Pacto foi a oportunidade de buscar os candidatos a prefeito de nossa cidade para aderirem ao projeto de juventude do país! Ao tomar conhecimento do documento (Confira) os conselheiros decidiram entrega-lo no dia em que a imprensa local organizaria “O único debate da cidade”.

Tod@s os candidatos, ao chegarem no local onde aconteceria o debate (na manhã do dia 15/09), foram recebidos pelos conselheiros que entregaram o documento, registraram a entrega em fotos e solicitaram aos mesmos para que o estudasse e entregasse assinado, caso aderissem, no prazo de 6 dias. E assim aconteceu. Das quatro coligações, os conselheiros puderam contar com a assinatura de três candidatos a prefeito e um candidato a vice prefeito.

Candidato a reeleição, Celso Zuchi da coligação “Pra Gaspar Seeguir em Frente 13”;

Candidato a Prefeito Kleber Wan-dall da coligação “Um novo caminho para o Futuro 15”

Candidata a prefeita Teresa Trindade da coligação “As pessoas em primeiro lugar 55”

E o candidato a vice prefeito Luiz Nagel da coligação “Mais por Gaspar 23”

Segundo a presidente do Conselho Municipal de Juventude e Assessora de Juventude Ana Maba, “Ao estudarmos as propostas de todas as coligações percebemos que os candidatos não possuíam um entendimento comum no que se refere a efetivação das politicas de juventude no município. E há ainda, candidato que se quer trata do tema em suas propostas. Ao conselho de juventude, mais do que avaliar promessas, coube a condição de orientar eticamente o projeto de juventude no qual já seguimos desde 2011. Uma vez que o Conselho terá atuação permanente independente do candidato que venha a vencer esta eleição. Nossos conselheiros estão cientes do que a juventude da cidade precisa e quer, e todos os prefeitos que procedem a sua fundação (em 2011) deverão estar lado a lado aos conselheiros, assim como os conselheiros deverão estar para com os futuros prefeitos, sempre. O que conquistamos nesta gestão é muito importante e é por isso que podemos agir desta forma. A mim, na qualidade de presidente e conselheira nata como governo, não coube o direito ao voto no momento de decidir pelo ato realizado, coube-me apenas orienta-los.”

Desta forma, o CMJ acredita que as pautas pela politica de juventude podem ser tomadas e publicizadas de maneira mais homogênea por parte da maioria dos candidatos, que em boa parte, apesar de utilizarem “juventude” como rótulo de campanha, ainda não percebem o potencial estratégico destes cidadãos para o desenvolvimento da cidade dentro das próprias propostas políticas. Assim, o CMJ avança em mais um momento importante para a democracia, reconhecendo-se como protagonistas do processo de efetivação dos direitos para a juventude.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s